10 dicas de arquitetura e design que podem ser usadas no dia a dia

Não é preciso fazer grandes investimentos para se ter um ambiente agradável para viver e trabalhar. Com toques simples,  um espaço pode ser transformado e se tornar um lugar mais aconchegante e confortável, tudo isso com criatividade e bons projetos.

Esse foi o assunto da 33° edição do programa Segredos da Arquitetura, exibido pela Rádio Uninter. O bate-papo contou com a participação da professora e coordenadora dos cursos de Uninter, Giselle Dziuraa, que recebeu o arquiteto, urbanista e artista plástico Leonardo Gazzalle. Durante a conversa, Giselle e Leonardo deram várias dicas preciosas para quem quer melhorar o design dos ambientes.

Para Leonardo, nós precisamos adotar medidas que respeitem a parceria entre o ser humano e o planeta, preservando o meio ambiente, “além de ser importante descobrir a essência de cada pessoa para saber o que vai deixar seu ambiente mais aconchegante e confortável”.

Para descobrir como transformar o ambiente de forma prática e rápida, o arquiteto separou dez  dicas de arquitetura e design  que podem ser usadas no dia a dia.  Confira:

Uso da diversidade: pense em como e possível reutilizar o que você já tem, sem a necessidade de comprar peças novas, apenas mudando de posição e de lugar as coisas que já estão em sua casa. Isso pode ser feito mudando-se os moveis e itens de decoração de lugar, e trocando a iluminação, por exemplo.

Os estofados: troque o tecido do sofá ou das almofadas.

Organizar o ambiente de forma agradável: os elementos dentro de um ambiente não podem ser bloqueadores de energia. Leonardo afirma que precisamos deixar a energia do ambiente fluir: “É importante no espaço deixar o centro dos ambientes mais fluido, até por conta da ventilação.”

Banheiros: o banheiro também merece algum cuidado na decoração, ele não precisa ser frio e impessoal. A ventilação e a iluminação deste ambiente também são muito importantes.

Hall de entrada: ambiente mais compacto, aqui se destaca o uso de quadros, fotos e espelhos para que a pessoa que chega sinta-se acolhida, além de já remeter a uma característica do morador.

Organização de forma casual: organizar os objetos de forma que não demande muito tempo e seja prática, como os vasos de plantas que ficam em cima da mesa, mas que podem ser realocados e mudados na hora das refeições.

O uso de plantas: a vegetação pode estar em qualquer ambiente da casa, e mesmo no ambiente de trabalho, pois as plantas podem trazer sensações de tranquilidade e harmonia.

Portas de vidro: As portas de vidro devem ficar, sempre que possível, abertas para fazer contato direto com a natureza e promover uma maior ventilação do local.

A cabeceira de cama: para quem não gosta de cabeceira, uma alternativa é usar elementos na própria parede, ou utilizar algo que seja usado para aconchegar, como uma almofada.

Projetos sustentáveis e econômicos: Leonardo afirma a importância de se pensar no meio ambiente e prestar mais atenção aos rótulos e etiquetas dos produtos “Saber de onde vem, o que coloca na sua casa, se aquele produto ou móvel vem da natureza, se não utiliza produtos tóxicos e se vai agredir seu ambiente em algum momento”, conclui.

Fonte: Uninter.com

Inscreva-se em nossa Newsletter

Compartilhe essa matéria com um amigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Este site foi desenvolvido com o intuito de abordar e valorizar o vasto mundo da arquitetura
com ênfase nas peculiaridades reunidas na cidade de Brasília.
Nos ajude a construir um site interessante e rico em conteúdo. Envie-nos suas dúvidas, críticas e sugestões.

Clique aqui e envie-nos uma mensagem